Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DVD

DVD

Prémios Lumière 2005 - Os Vencedores

lumiere4xb.jpg

Aqui estão finalmente os vencedores da primeira edição dos prémios Lumière. O grande vencedor acabou por ser Eternal Sunshine of the Spotless Mind (O Despertar da Mente) que teve quatro nomeações. Em baixo está a lista completa dos vencedores, assim como dos segundos classificados. Cada filme vencedor é ainda acompanhado com algumas frases dos membros da Academia.

MELHOR FILME

O Despertar da Mente (Eternal Sunshine of the Spotless Mind)


Simplesmente genial. A grande obra prima de 2004 - Miguel Lourenço Pereira

Eternal Sunshine provou que filmes podem falar de romance de uma maneira
simples sem utilizar os habituais clichês do género. - Gabriel Carneiro

Um filme que toca fundo no coração de quem o viu. - Alexandre Barbosa

(2º Lugar - Lost in Translation)


MELHOR REALIZADOR

Quentin Tarantino (Kill Bill vol.2)


Tarantino é um génio. - Gabriel Carneiro

Só um génio seria capaz de fazer um filme com tantas referências ao cinema
e ainda fazer um filme como Kill Bill. - Alexandre Barbosa

A sua realização adapta-se totalmente aos diferentes ritmos como mais
ninguém consegue fazer. - Pedro Serra/Fernando Campos

A originalidade e génio de Tarantino marcam realmente a diferença. - João Farinha

(2º Lugar - M. Night Shyamalan (A Vila))


MELHOR ACTOR

Bill Murray (Lost in Translation)


O olhar de Murray num dos cartazes de Lost in Translation diz mais que
mil palavras.- Fernando Campos/Pedro Serra

À primeira vista parece uma interpretação algo contida, mas só até
repararmos como Murray consegue passar ao espectador tantas emoções sem ter
de dizer uma palavra, só através de pequenos gestos ou de um olhar. - João
Farinha

 (2º Lugar - Jim Carrey (O Despertar da Mente))


MELHOR ACTRIZ

Kate Winslet (O Despertar da Mente)


Não se via uma performance tão carnal desde os dias de glória de
Elizabeth Taylor. - Miguel Lourenço Pereira
Winslet encarna a personagem do ano. - Gabriel Carneiro

(2º Lugar - Bryce Dallas Howard (A Vila))


MELHOR ACTOR SECUNDÁRIO

Benicio del Toro (21 Gramas)



Não se viu este ano raiva, emoção e devoção condensados de forma tão
perfeita como a da performance de Del Toro em 21 Gramas. - Miguel Lourenço
Pereira

Del Toro tem uma entrega total ao seu papel em 21 Gramas, numa interpretação impressionante. João Farinha

(2º Lugar - David Carradine (Kill Bill vol.2))


MELHOR ACTRIZ SECUNDÁRIA

Darryl Hannah (Kill Bill vol.2)

Mais um come-back genial de Tarantino. - Alexandre Barbosa

Daryl Hannah irradia perversidade e ódio pela heroína de modo
inesquecível. Fernando Campos/Pedro Serra

(2º Lugar - Irmã P. Hall (Ladykillers))


ACTOR REVELAÇÃO

Freddie Highmore (À Procura da Terra do Nunca)

O child-actor do ano. - Pedro Serra/Fernando Campos

Com apenas 12 anos a sua representação em Finding Neverland mostra uma
maturidade notável para a sua idade. - João Farinha

(2º Lugar - Rodrigo de la Serna (Diários de Che Guevara))


ACTRIZ REVELAÇÃO

Bryce Dallas Howard (A Vila)


Que grande interpretação oferece Bryce Howard. Com apenas um filme já promete ser uma das grandes actrizes da sua geração. - João Farinha

Bryce dá show em The Village. - Alexandre Barbosa

(2º Lugar - Scarlett Johansson (Lost in Translation))


MELHOR ARGUMENTO ORIGINAL

O Despertar da Mente (Eternal Sunshine of the Spotless Mind)

Obrigado Kauffman. - Alexandre Barbosa

Kauffman é sem dúvida o maior argumentista dos nossos dias. - Miguel
Lourenço Pereira

Com este argumento Kaufman consegue abordar o amor de uma maneira original, o que não é fácil, mas mais importante, de uma maneira mais verdadeira e inspirada que algum filme até hoje. - João Farinha

(2º Lugar - Lost in Translation)


MELHOR ARGUMENTO ADAPTADO

À Procura da Terra do Nunca (Finding Neverland)


Um filme que faz o coração mais duro soltar uma lágrima. - Miguel Lourenço
Pereira

(2º Lugar - O Grande Peixe)


MELHOR DOCUMENTÁRIO

Fahrenheit 9/11


Fahrenheit é um grande obra de cinema. - João Farinha

Nunca mais ninguém vai voltar a olhar para Bush da mesma maneira. - Miguel
Lourenço Pereira

(2º Lugar - Capturing the Friedmans)


MELHOR FILME ANIMADO 

Incredibles - Os Super Heróis(The Incredibles)


Além de um sucesso de marketing, a família Incredible é o símbolo da
criatividade e competência da Pixar. - Fernando Campos/Pedro Serra

The Incredibles vai directamente para a minha lista de filmes absolutamente
perfeitos, tão perfeito quanto um filme pode ser. - João Farinha

 (2º Lugar - Belleville Rendez-Vous)


MELHOR BANDA SONORA

Lost in Translation


Sofia Copolla consegue fazer da sua banda Sonora um dos grandes albums de
2004. Juntar singles como Alone in Kyoto, Too Young ou Just Like Honey é de
pedir e chorar por mais. - Miguel Lourenço Pereira

Palavras para quê? - Fernando Campos/Pedro Serra

(2º Lugar - A Vila)


MELHOR TEMA

Everybody´s Gotta Learn Sometimes - Beck (O Despertar da Mente)


Com este tema, Eternal Sunshine consegue um dos finais mais perfeitos da
história do cinema. Saímos da sala com a lágrima no olho, muito por culpa de
um senhor chamado Beck. - Miguel Lourenço Pereira.

(2º Lugar - Just Like Honey (Lost in Translation))


MELHOR MONTAGEM

Kill Bill vol.2


Não existe um segundo a mais no filme de Tarantino. - Fernando Campos/Pedro
Serra

(2º Lugar - Eternal Sunshine)


MELHOR DIRECÇÃO ARTÍSTICA

O Fantasma da Ópera (Phantom of the Opera)


Joel Schumacher transporta de forma genial o universo de Andrew Lloyd Webber para o cinema, fazendo deste Phantom um dos filmes do ano. - Miguel
Lourenço Pereira

(2º Lugar - Cold Mountain)


MELHOR CINEMATOGRAFIA

A Vila (The Village)


Uma fotografia belissima, ao nível da obra-prima de Shyamalan. - Miguel
Lourenço Pereira

 (2º Lugar - Rapariga com um Brindo de Pérola)


MELHOR MAQUILHAGEM

Monstro (Monster)

A jeitosa Charlize nunca teria conhecido a ribalta se fosse realmente
assim. A maquilhagem foi meio Óscar... - Fernando Campos/Pedro Serra

(2º Lugar - Rapariga com um Brinco de Pérola)


MELHOR GUARDA ROUPA 

O Fantasma da Ópera(Phantom of the Opera)

Uma verdadeira extravaganza de guarda roupa que dão ainda mais magia ao
filme. - Miguel Lourenço Pereira

(2º Lugar - Rapariga com o Brinco de Pérola)


MELHOR EFEITOS VISUAIS

O Dia Depois de Amanhã (The Day After Tomorrow)


A ILM, empresa de efeitos de George Lucas, continua a dar cartas no ramo dos
efeitos especiais. The Day After Tomorrow era um filme complexo que exigia
uma enorme quantidade de efeitos em quase todas as cenas, e a
espectacularidade visual do filme é algo que sem dúvida merece ser vista. - João Farinha

 (2º Lugar - Eu, Robot)


MELHOR EFEITOS SONOROS

Eu, Robot (I, Robot)


A conjugação de tantos efeitos visuais com o mundo real através do som é
uma aposta ganha por I, Robot. - Fernando Campos/Pedro Serra

(2º Lugar - Homem-Aranha 2)


MELHOR SOM

Kill Bill vol.2


As referências trazidas por Tarantino através dos sons, são espetaculares. - Alexandre Barbosa

(2º Lugar - Homem-Aranha 2)


MELHOR FILME EM PORTUGUÊS

Carandiru

A ideia de Babenco é genial. - Alexandre Barbosa

“Carandiru é um dos melhores filmes brasileiros da actualidade. - Gabriel
Carneiro

(2º Lugar - Noite Escura)


MELHOR REALIZADOR EM PORTUGUÊS

Hector Babenco

Coragem é a palavra chave da realização de Babenco. -  Miguel Lourenço
Pereira

Um director que se mostra omnipresente ao longo do filme, mostrando com
subtileza os dramas que se passa na cadeia. - Gabriel Carneiro

(2º Lugar - João Canijo)


MELHOR ACTOR EM PORTUGUÊS

Rodrigo Santoro

Uma performance notável de um dos meninos bonitos do cinema brasileiro da
actualidade. - Miguel Lourenço Pereira
Santoro supera todos os preconceitos. - Alexandre Barbosa

(2º Lugar - Nicolau Breyner)


MELHOR ACTRIZ EM PORTUGUES

Beatriz Batarda


É a maior actriz portuguesa da actualidade. - Miguel Lourenço Pereira

Batarda é a coisa mais próxima que temos de uma estrela de cinema em
Portugal. - Fernando Campos/Pedro Serra

(2º Lugar - Ana Bandeira)


PREMIO ESPECIAL ABCINE

Marlon Brando

Marlon Brando merece esta distinção pela sua imensurável e importantíssima
dedicação à arte de representar. - Tiago Teixeira

Brando não foi só um dos maiores actores de todos os tempos como também
provou ser um ícone de uma geração. A sua forma de representar, sensual e
extremamente carnal, fez dele um verdadeiro astro. Capaz de viver
personagens tão diferentes como o angustiado Stan Kowalski ou o ponderado
Vitto Corleone, Brando tem um lugar cativo no coração de todos os amantes do
cinema. A sua morte é uma das maiores perdas de 2004. - Miguel Lourenço
Pereira 

TOTAL DE PRÉMIOS

4 -  Eternal Sunshine of the Spotless Mind
      Kill Bill v.2
3 - Carandiru

2 - Lost in Translation
      The Village
      Finding Neverland
      Phantom of the Opera

1 - 21 Grams
     The Day After Tomorrow
      I Robot
      Monster
      The Incredibles
      Fahrenheit 9/11
      A Costa dos Murmúrios

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2006
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2005
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2004
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D